sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Domingo!

Domingo e dia livre aqui, nao temos aula, entao decidi visitar um pandit, chamado Vishnu,que vive no Ashram do Swami Rama. Consegui o contado dele atraves de Lucidor e Isolda, meus maiores companheiros de viagem, me deram dicas importantes e acima de tudo incentivo e confianca... E eles sempre falaram tanto de Vishnu que eu realmente senti que deveria conhece-lo... Estava com aquela impressao de que algo muito bom estava pra acontecer, uma expectativa boa, nao sei explicar... Depois do cafe da manha fui pegar um rickshaw, um daqueles carrinhos tipicos indianos... depois de uns 20 ou 30 minutos de estrada eu estava la, na frente do ashram... ja tinha falado com Vishnu por email e uma vez por telefone, ele disse que estaria me esperando... e quando entrei no ashram me indicaram o caminho ate a casa dele... Encontrei-o no caminho, todo sorridente, e eu tambem, nos cumprimentamos como velhos conhecidos, conversamos muito como dois amigos que nao se viam ha algum tempo, ele me mostrou as fotos do casamento dele, da filhinha e da mulher, que infelizmente estao viajando ate marco. Ele foi meu guia pelo ashram, onde existe um laboratorio para pesquisas cientificas sobre meditacao, bastante interessante. Depois meditamos, e ele disse que tinha um nome indiano para mim. Disse que eu era Bharati, e que ele me considerava uma irma espiritual, eu estava com esse sentimento de irmandade tambem... falou que a partir daquele momento poderia simplesmente chama-lo de Bheia, que e como se chama carinhosamente o irmao mais velho, e que ele se sentia responsavel por mim, que qualquer coisa eu poderia escrever para ele, falamos da possibilidade dele ir para o Brasil e eu estudar yoga no ashram dele...
Almocamos juntos e de tarde eu voltei para o ashram que estou hospedada (parmath Niketan), me sentindo super leve,muito bem mesmo... eu trouxe do ashram dois livros do swami Rama, o mestre de Vishnuji, estou lendo o primeiro e gostando bastante. Quero definitivamente ir para o ashram dele em marco...
Bom, quando eu estava indo para a janta, no parmath niketan, o Swami Chidananda estava fazendo uma reuniao numa sala ao lado do refeitorio, coloquei a cabeca para dentro da sala, so para ver se era com o pessoal da minha turma de ayurveda,mas acabei sendo empurrada para dentro da sala pelo pessoal que estava entrando, e ficou meio complicado de sair entao decidi sentar... so que era uma sessao de pergunta e resposta, entao ele achou que eu tinha algo para perguntar e me chamou para sentar na frente dele... eu fiquei super sem jeito, porque nao tinha nenhuma pergunta, hehehehe, haviam varios indianos e estrangeiros na sala esperando que eu falasse alguma coisa... hehehehe.... mas isso no fim foi muito bom, porque respirei fundo e deixei fluir uma pergunta espontaneamente, e acabou acontecendo uma conversa profunda a respeito de seva, servico desinteressado... que tanto se fala no bhagavad gita...

Fui dormir bem feliz... com a sensacao de que realmente aproveitei meu dia livre... pois sai dele mais plena do que entrei...

Nenhum comentário:

Postar um comentário